sexta-feira, 16 de junho de 2017

A minha homenagem a um Sportinguista - Mário Túlio

 Palavras ditas por quem sabe. As minhas felicitações
 
 
 
 
Mário Túlio 16 Junho, 2017 at 10:55

Cada demonstração de intenções inconfessáveis, persecutórias, branqueadoras, cada manifestação de desonestidade intelectual, de vontade de hegemonia, despotismo, intimidação de terceiros, condicionamento comportamental de pessoas ou instituições tem efeitos na convicção que o MP está a formar do imperativo de acusar os dirigentes do benfica e de associar factos, processos e pessoas tudo no mesmo saco.
O pior que pode suceder ao benfica, neste momento, é que este processo fundado nos e-mails seja associado processualmente no âmbito CRIME, ao processo dos vouchers que até aqui, segundo parece, tem vida autónoma.
Porém, o comportamento dos dirigentes do benfica no dia a dia do mundo do futebol é de molde a confirmar a convicção de culpa sob a forma dolosa mas, mais que isto, as demonstrações de domínio total e exclusivo a que, estupidamente, os seus dirigentes se têm prestado, acabam por oferecer, numa bandeja ao Ministério Público, o cimento agregador que demonstra só haver um caminho a seguir:
– Dedução de acusação, julgamento e condenação.
Vou dar 3 exemplos, num mar deles, do comportamento de responsáveis do benfica desde aquele momento no tempo em que foi denunciada a já célebre Cartilha (isto para não recuar mais no tempo senão, amanhã, ainda aqui estarei sentado a escrever).
a reacção dos comentadores do benfica foi de uma ligeireza a todos os títulos demonstrativa de uma generalizada convicção de impunidade total e de indiferença e falta de arrependimento pela prática de crimes. Serão crimes “menores” aqueles que se fundam na premeditação e intenções reveladas na cartilha (difamação, comportamentos persecutórios a pessoas determinadas, injúrias, invasão da privacidade, mentiras repetidas com intenção de gerar uma falsa convicção pública odiosa relativamente a terceiros, associação criminosa, com a intenção de cometer crimes, regular, constante, “relentlessly” como se qualifica no Direito Anglo-Saxónico, etc.).
O método foi o do costume: o Arguido-Luís fechou-se em copas e atirou aos “lobos” os cães raivosos.

Que pensa um Magistrado do Ministério Público envolvido neste processo face a isto? Eu pensaria o seguinte, aqui existe um comportamento padronizado, a nível de várias camadas hierárquicas dentro do SLB, de desprezo pela Lei, pelos direitos alheios e de conluio para a prática de crimes. É esta a cultura subjacente da Instituição que tem, como outros indicadores remotos, a falsificação da data da fundação do clube, negociatas sucessivas e dirigentes condenados ou acusados por crimes de variada natureza, numa sucessão assustadora. O despudor como esta direcção do benfica instrumentalizou um órgão de soberania, os Tribunais, colocando acções judiciais completamente espúrias, com intenção óbvia de intimidar terceiros e colher frutos através, mais uma vez, de uma demonstração de força, com o selo do Estado a validar o seu comportamento.
Por outro lado, o Arguido-Luís foi condenado por roubo num processo em que apenas era um dos vários arguidos, também eles condenados pela prática de outros crimes mas, o único que, jamais mostrou arrependimento, revelando indiferença pela distinção entre bem e mal, característica dos sóciopatas e psicopatas que praticam crimes em sequência, sem qualquer remorso.

São revelados mails que, associados entre si confirmam crimes praticados por actuais dirigentes do clube. Que faz o benfica? desata a disparar em todas as direcções, não demonstrando qualquer reconhecimento que os actuais dirigentes tenham feito algo contrário à ética. Hoje vai dar uma conferência de imprensa em que vai dizer publicamente que vai agir judicialmente contra Porto e Sporting, etc., etc.o costume.
Que pensa disto o Ministério Público? Pensará que não há o menor indício de arrependimento e de acatamento da Verdade. Não há qualquer indício de verdadeira reflexão e por isso se confirma toda a verdadeira intenção, subjacente ao comportamento-padrão.
Que devia ter feito o benfica? Devia ter imediatamente repudiado os e-mais; devia ter aberto processos de inquérito disciplinar internos, devia ter suspenso preventivamente os seus quadros envolvidos nesta questão e já devia ter emitido notas de culpa a cada um dos “arguidos” (LOLLOLOL) podemos esperar deitados, todos nós, bem como o Ministério Público porque isto jamais acontecerá tratando-se, como é sabido, de uma associação criminosa a ocupar a Direcção de um Clube, com mais de 100 anos, nascido em 1908!!!!

último exemplo: Assembleia Geral da Liga. Propõe uma medida repressiva ad hominem, à revelia daquilo que tinha sido discutido entre todos os clubes nos trabalhos prepartórios da Assembleia Geral da Liga. Intimida 98% dos Clubes que se abstêm de votar, confirmando a demonstração de poder que decidiu efectuar, aproveitando mais uma vez um cenário de “credibilização” Institucional: A liga de Clubes.
Vota contra qualquer medida de moralização e valorização de princípios éticos destinados a afastar suspeições sobre a manipulação de resultados através da corrupção e instrumentalização de árbitros.

O benfica tem dado sistematicamente ao Ministério Público a imagem do criminoso remisso, isto é a de aquele que conhecendo a verdade persiste em agir na mentira e na prática de crimes.
No dizer do Povo anda a amontoar lenha para se queimar. Eu diria mesmo que anda a construir metódica e sistematicamente a sua própria pira funerária, não dando ao Ministério Público, senão o caminho da acusação efectiva por crimes de natureza muito grave cujos diversos processos, uns em curso, outros não terão de ser associados num mega-processo, sem volta a dar-lhe.

Mário Túlio 16 Junho, 2017 at 11:04

E a justiça desportiva, que fará? NADA!
O que devia fazer perante tanta evidência de violação clara do normativo desportivo por parte do benfica.

Devia aplicar os regulamentos mas, não o vai fazer.
Aplicar os regulamentos implicaria ordenar a imediata descida de divisão do benfica que teria de disputar a segunda divisão, sem direito a regresso à primeira, até ser lida sentença nos tribunais criminais onde o benfica será acusado e eventualmente condenado. A pena devia ser no mínimo de permanência em escalões inferiores por cinco anos. Dando-se por cumprido o castigo decorrido este prazo ou num prazo inferior, caso os dirigentes do benfica e a própria Instituição, venham a ser ilibados de quaisquer acusações antes de decorrido o prazo de cinco anos, mínimo pelo qual deveria ficar relegado à Segunda Divisão.
Deve ser extirpado dos títulos conquistados desde 2013 até 2017.
Esses títulos deverão ser atribuídos aos clubes que tenham ficado classificados em Segundo Lugar nos campeonatos em que ilegítima e criminosamente o benfica se apropriou, de facto, de títulos que lhe não pertencem de Direito.


Mário Túlio 16 Junho, 2017 at 11:46

Quero o Sporting Campeão, o benfica na Segunda Divisão e o Vieira na Prisão.
Já esteve muitíssimo mais longe…


 
Mário Túlio 16 Junho, 2017 at 11:58

Não estou convencido que estes mails resultem de um ataque informático. Estes mails foram facultados ao FCP por alguém que está no Ministério Público ou na PJ. São certamente os mais inócuos da papelada toda física e digital que a PJ arrecadou e a sua divulgação tem por objectivo ir preparando a opinião pública para a detenção do Arguído-Vieira e a medida de coacção que lhe vai ser imposta.

Os gajos que tenham juízo, trata-se caso julgado com setença transitada. Acabou. É irrepetível e não há nenhuma ordem jurídica digna desse nome que permita que uma dada pessoa seja julgada duas vezes sobre o mesmo caso.
Isto de o benfica querer, tem muito que se lhe diga… só de mentes deformadas e ditadores putativos. Só poderia vir de gajos sem escrúpulos de qualquer espécie. Esse chão já deu o que tinha a dar! Pinto da Costa foi julgado e infelizmente foi ilibado por falta de prova e subsequentemente absolvido por sentença judicial transitada em julgado. Acabou. Finito, Die Ende, the End, Konec!


Saudações Leoninas

Fogo-fátuo


o
substantivo masculino
1. Labareda ténue e fugidia produzida pela combustão espontânea do metano e de outros gases inflamáveis que se evola dos pântanos e dos lugares onde se encontram matérias animais em decomposição.

"fogo fatuo", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/fogo%20fatuo [consultado em 16-06-2017].
fogo-fátuo | s. m.

fo·go·-fá·tu·o
substantivo masculino
1. Labareda ténue e fugidia produzida pela combustão espontânea do metano e de outros gases inflamáveis que se evola dos pântanos e dos lugares onde se encontram matérias animais em decomposição.

"fogo fatuo", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/fogo%20fatuo [consultado em 16-06-2017].
fogo-fátuo | s. m.

fo·go·-fá·tu·o
substantivo masculino
1. Labareda ténue e fugidia produzida pela combustão espontânea do metano e de outros gases inflamáveis que se evola dos pântanos e dos lugares onde se encontram matérias animais em decomposição.

"fogo fatuo", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/fogo%20fatuo [consultado em 16-06-2017].
fogo-fátuo | s. m.

fo·go·-fá·tu·o
substantivo masculino
1. Labareda ténue e fugidia produzida pela combustão espontânea do metano e de outros gases inflamáveis que se evola dos pântanos e dos lugares onde se encontram matérias animais em decomposição.

"fogo fatuo", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/fogo%20fatuo [consultado em 16-06-2017].

fogo-fátuo | s. m.

fo·go·-fá·tu·o
substantivo masculino
1. Labareda ténue e fugidia produzida pela combustão espontânea do metano e de outros gases inflamáveis que se evola dos pântanos e dos lugares onde se encontram matérias animais em decomposição.

"fogo fatuo", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/fogo%20fatuo [consultado em 16-06-2017].
fogo-fátuo | s. m.

fo·go·-fá·tu·o
substantivo masculino
1. Labareda ténue e fugidia produzida pela combustão espontânea do metano e de outros gases inflamáveis que se evola dos pântanos e dos lugares onde se encontram matérias animais em decomposição.

"fogo fatuo", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/fogo%20fatuo [consultado em 16-06-2017].
fogo-fátuo | s. m.

fo·go·-fá·tu·o
substantivo masculino
1. Labareda ténue e fugidia produzida pela combustão espontânea do metano e de outros gases inflamáveis que se evola dos pântanos e dos lugares onde se encontram matérias animais em decomposição.

"fogo fatuo", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/fogo%20fatuo [consultado em 16-06-2017].
fogo-fátuo | s. m.

fo·go·-fá·tu·o
substantivo masculino
1. Labareda ténue e fugidia produzida pela combustão espontânea do metano e de outros gases inflamáveis que se evola dos pântanos e dos lugares onde se encontram matérias animais em decomposição.

"fogo fatuo", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/fogo%20fatuo [consultado em 16-06-2017].
fogo-fátuo | s. m.

fo·go·-fá·tu·o
substantivo masculino
1. Labareda ténue e fugidia produzida pela combustão espontânea do metano e de outros gases inflamáveis que se evola dos pântanos e dos lugares onde se encontram matérias animais em decomposição.

"fogo fatuo", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/fogo%20fatuo [consultado em 16-06-2017].
fogo-fátuo | s. m.

fo·go·-fá·tu·o
substantivo masculino
1. Labareda ténue e fugidia produzida pela combustão espontânea do metano e de outros gases inflamáveis que se evola dos pântanos e dos lugares onde se encontram matérias animais em decomposição.

"fogo fatuo", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/fogo%20fatuo [consultado em 16-06-2017].
fogo-fátuo | s. m.

fo·go·-fá·tu·o
substantivo masculino
1. Labareda ténue e fugidia produzida pela combustão espontânea do metano e de outros gases inflamáveis que se evola dos pântanos e dos lugares onde se encontram matérias animais em decomposição.

"fogo fatuo", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/fogo%20fatuo [consultado em 16-06-2017].
fogo-fátuo | s. m.

fo·go·-fá·tu·o
substantivo masculino
1. Labareda ténue e fugidia produzida pela combustão espontânea do metano e de outros gases inflamáveis que se evola dos pântanos e dos lugares onde se encontram matérias animais em decomposição.

"fogo fatuo", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/fogo%20fatuo [consultado em 16-06-2017].
fogo-fátuo | s. m.

fo·go·-fá·tu·o
substantivo masculino
1. Labareda ténue e fugidia produzida pela combustão espontânea do metano e de outros gases inflamáveis que se evola dos pântanos e dos lugares onde se encontram matérias animais em decomposição.

"fogo fatuo", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/fogo%20fatuo [consultado em 16-06-2017].
fogo-fátuo | s. m.

fo·go·-fá·tu·o
substantivo masculino
1. Labareda ténue e fugidia produzida pela combustão espontânea do metano e de outros gases inflamáveis que se evola dos pântanos e dos lugares onde se encontram matérias animais em decomposição.

"fogo fatuo", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/fogo%20fatuo [consultado em 16-06-2017].
fogo-fátuo | s. m.

fo·go·-fá·tu·o
substantivo masculino
1. Labareda ténue e fugidia produzida pela combustão espontânea do metano e de outros gases inflamáveis que se evola dos pântanos e dos lugares onde se encontram matérias animais em decomposição.

"fogo fatuo", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/fogo%20fatuo [consultado em 16-06-2017].
fogo-fátuo | s. m.

fo·go·-fá·tu·o
substantivo masculino
1. Labareda ténue e fugidia produzida pela combustão espontânea do metano e de outros gases inflamáveis que se evola dos pântanos e dos lugares onde se encontram matérias animais em decomposição.

"fogo fatuo", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/fogo%20fatuo [consultado em 16-06-2017].
fogo-fátuo | s. m.

fo·go·-fá·tu·o
substantivo masculino
1. Labareda ténue e fugidia produzida pela combustão espontânea do metano e de outros gases inflamáveis que se evola dos pântanos e dos lugares onde se encontram matérias animais em decomposição.

"fogo fatuo", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/fogo%20fatuo [consultado em 16-06-2017].

Por aqui se poderá aferir o grau de desespero e desnorte que prolifera lá pelas bandas do clube de Carnide.

Começou mais uma sessão  para distrair a malta do gelado. Sim, a malta do gelado, porque qualquer pessoa com um mínimo de bom senso se apercebe de imediato de que estas noticias não passam de fogo-fátuo.



Então, meus meninos lindos, não me digam que os mails são mesmo verdadeiros e que essa foi a forma de terem sido obtidos. Cada cavadela sua minhoca. Isto cada vez promete mais.
.



Segundo o jornal da Queimada, as transferências estão a ser investigadas por causa de comissões que o Sporting declarou nos relatórios e contas.

O Sporting declarou as comissões nos Relatórios e Contas?

Merece algum comentário?  Sim.

Se estão a investigar, ainda bem.

Mas não se fiquem pelo SCP. Investiguem também o "Carrossel do Mendes". Pode muito bem ser que o feitiço se vire contra os feiticeiros.

fogo-fátuo | s. m.

fo·go·-fá·tu·o
substantivo masculino

Labareda ténue e fugidia produzida pela combustão espontânea do metano e de outros gases inflamáveis que se evola dos pântanos e dos lugares onde se encontram matérias animais em decomposição.

"fogo fatuo", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa


Fogo-fátuo.

Não encontrei melhor palavra que definisse o que se passa pelas bandas do prefabricado.

Não serão estas noticias "Labareda ténue e fugidia" comparadas com o imenso incêndio que lavra por aqueles lados?

Não poderemos comparar esse lugar a um imenso pântano (moral)?

Não existirão por essas bandas abundantes matérias animais em decomposição?

Saudações Leoninas

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Recuso-me!

 Não resisto a transcrever  o artigo do Leão de Plástico  na A Tasca do Cherba

Com aplauso e aclamação.


Recuso-me

E agora? Esta é a única pergunta. Depois de ver mais uma emissão dessa saga, já consagrada, “Polvo na Grelha” no Porto Canal ontem há noite, fiquei a repetir-me a questão. E agora? Os mais realistas verão todas as movimentações típicas da máquina “de não fazer nada” arrastar o esclarecimento desta denúncia de tráfico de influências para nenhures. Tal como no Apito Dourado, será previsível que os “advogados” do situacionismo se esmerem em fazer destas provas, apenas casualidades, meras conversas entre agentes desportivos sem compromisso cabal com a factualidade. 

A PJ saberá/conseguirá/quererá levar estas pontas soltas até ao fim que elas revelam? E obtendo essa confirmação óbvia (é que um décimo do que foi revelado, noutros países já deram descidas de divisão a grandes emblemas) saberá/conseguirá/quererá o Ministério Público levar a um tribunal, sem que existam os erros processuais do costume e aplicar a justiça cega ao clube do regime? Será que os Portugueses têm o direito de viver num país onde os criminosos que acumulem esse estatuto com o de poderosos e influentes, vejam a punição inscrita na Constituição e nas suas leis?

É que, sejamos claros, a pena por actos de tráfico de influência não é só um crime desportivo que acarreta a perda de pontos, descida de divisão e consequente retirar dos ganhos obtidos. É também um crime civil. Dá pena de prisão, efectiva. E agora? Não há qualquer dúvida, para quem lê aquela correspondência de que o Benfica arquitectou no tempo uma vasta operação de colocação de pessoas em lugares chave no futebol português. Controla alguns “agentes” próximos (demasiado próximos) dos árbitros. Controla as pessoas que realizam a observação e classificação dos árbitros e…detém um poder absoluto sobre as linhas de decisão dentro de todos os Conselhos e Direcção da Liga e FPF.

É até evidente os árbitros reconhecem os expedientes do Benfica e silenciam-se. Alguns devem ao clube da Luz a sua surpreendente ascensão na carreira e como tal, são voluntariamente “árbitros de confiança” para os encarnados e arrisco dizer ainda mais corrompidos que um árbitro corrupto. Os restantes tentam passar pelos pingos da chuva, validando a tremenda rendição ao tráfico da sua actividade, por favores, por dinheiro, por agrado a Luis Filipe Viera. E agora?

Como vão ser reunidas condições para que os conhecidos “árbitros de aviário” continuem a apitar jogos em Portugal? Como iremos escapar à vergonha e humilhação de ter pessoas claramente dentro de um esquema de favorecimento a decidir partidas de futebol? Como vamos conseguir acreditar no julgamento de árbitros que pactuaram com estes crimes, seja ativamente, seja passivamente? Em que buraco de cobardia absoluta se esconde a APAF por estes dias? Será que anda entretida a colocar processos a quem divulgou tudo isto? Será que não devem pedir a demissão, em bloco, já?!

Pessoalmente espero nos próximos dias aquilo que vi ontem com os meus próprios olhos. Logo depois de ouvir as últimas revelações no Porto Canal, fui parar à TVI24 e parei para escutar as avaliações do que tinha dito. Sinceramente fiquei nauseado e com vontade de me dirigir à estação em causa cuspir-lhe em cima e fazer-lhes uma única pergunta: “Não têm um pingo de honestidade dentro de vocês?”. Um painel recheado com confessos adeptos do Benfica (que conveniente…) classificou como…respirem bem…”irrelevantes”, “nada de novo”, “questiúnculas”, “tricas entre clubes”, “manobras de evasão do Porto”, “contra-informação”, enfim, não só não têm qualquer vontade de analisar a gravidade do momento, como se oferecem para enganar os espectadores, ignorando todo e qualquer princípio de decência humana.

Não nos deixemos levar por estes avençados de aviário. O que foi revelado até agora configura-se, tal como o que foi revelado nas escutas do Apito Dourado, em verdadeira e absoluta distorção da verdade desportiva. O Benfica gere os árbitros como bem quer e nem sequer precisa de os ter todos na mão. Os poucos que sobram, limitar-se-ão a “dançar” conforme a música que ouvem, sentindo e reconhecendo que só se manterão “vivos” neste regime se ajudarem a dar “colinho” ao Benfica e aos seus interesses. Mas, como ficam os adversários do Benfica? Como ficam os adversários dos clubes “protegidos” pelo Benfica? E agora?

Vamos exigir o quê a BdC? Que ganhe títulos? Que escapemos impunes a este plantão de “padres” e acólitos, derrotando quem tem o apito e a lei completamente na mão? Seremos realistas em achar que há mais candidatos a títulos, quando quem decide as partidas tem de obrigatoriamente favorecer o Benfica? Como? Como vamos fazer esse passo de mágica e acreditar no que estamos a ver a partir das bancadas? Como vamos confiar num árbitro que se calou perante esta merda toda, durante anos? Não. Não e não! Isto para mim chegou ao fim! Não tenho nada escrito na testa. Muito menos otário. 

A Liga não tem qualquer legitimidade para organizar a próxima competição. A FPF idem. A APAF vale muito menos que zero nesta altura. O Conselho de Arbitragem é apenas um nome, nada mais. Se formos honestos e dignos de nos chamarmos cidadãos, adultos e conscientes, sabemos perfeitamente que nada mais interessa nesta altura que colocar tudo, mas mesmo tudo em causa. Tudo e principalmente todos. É que não há futebol e muito menos espetáculo sem a concepção de verdade. Não há paixão por algo que se desconfia distorcido e desequilibrado. Não há sequer respeito por algo que nos engana, ano após ano, sem qualquer tipo de arrependimento. 

Tudo está nas mãos dos nossos governantes, dos nossos políticos, partidos, polícias, ministérios. A eles cabe agora a palavra e o dever de agir. De procurar corrigir a impunidade e minorizar os estragos provocados. Investigando, julgando e condenando quem que tenha de ser condenado. Porque desta vez meus caros, ninguém aguentará engolir e esquecer. Ninguém conseguirá fechar os olhos e fingir que nada se passou. Depois de um Apito Dourado, o futebol português está numa encruzilhada simples: ou escolhe a via da justiça e verdade pela primeira vez, implodindo parte do edifício. Ou escolhe a via do costume, implodindo o todo. Acabando de vez.

Imaginemos todos, daqui a 3 meses o Sporting ou o Porto a perder um jogo com algumas culpas nesse resultado a poderem ser assacadas a qualquer que seja o árbitro? Estão a ver? Estão mesmo a imaginar…então digam-me: é isto que vai ser o nosso futebol? Quantos mais morrerão? Quantos mais “cães de fila” vão andar a ameaçar todos os que suspirarem um desagrado sequer? Quantos mais benfiquistas vão ser postos a marchar ao longo da muralha, dispostos a piorar e a estragar, para proteger a imagem e a reputação desse bandido, que pelos vistos mete Pinto da Costa no bolso, chamado Luis Filipe Vieira.

Quem conseguirá travar uma escalada épica de violência, corrupção e degradação total se nada se fizer? Quem terá a lata de pedir ao Porto ou ao Sporting mais do que têm feito? Haverá sim quem exija (isto já acontece na verdade) que os seus clubes façam o mesmo ou pior do que o clube encarnado. Quanto tempo aguentará, por exemplo BdC ou qualquer outro presidente em posição semelhante, sem que ceda a que também nós saltemos para estes mafiosos esquemas? E quem lhes conseguirá apontar o dedo, quando tudo à volta é semelhante ou pior? Que autoridade sobrará às autoridades? Que governo terá o Governo?

Não. Não e não! Quem é o verdadeiro Primeiro-Ministro deste país?! Quem manda?! Não quero meias respostas, meias verdades, sorrisos e pedidos de calma e serenidade. O momento é de revolta. Chega! Como adepto, exijo medidas. Exijo acção. Exijo punição. Exijo Verdade. Sem isso recuso-me a der adepto e a continuar a bater palmas enquanto me esfregam merda pelos olhos a dentro, enquanto se riem da minha patética fé do desporto e no que promove, enquanto cospem na minha cidadania, colocando-se bandidos e corruptos no altar a dar apertos de mão e a gozarem com a minha sujeição às leis do meu país.

Recuso-me!

ACABEM COM A BANDALHEIRA e SALVEM O FUTEBOL PORTUGUÊS

Ex.mo Senhor Presidente da República;
Ex.mo Senhor Presidente da Assembleia da República;
Ex.mos Senhores Deputados à Assembleia da República;
Ex.mo Senhor Primeiro-ministro;
Ex.mo Senhor Ministro da Educação;
Ex.mo Senhor Secretário de Estado da Juventude e do Desporto;
Ex.ma Senhora Ministra da Justiça;
Ex.ma Senhora Procuradora Geral da República;
Ex.mo Senhor Director Nacional de Polícia Judiciária 

sob pena de virem a ser considerados coniventes com a BANDALHEIRA que inexoravelmente conduzirá ao fim do FUTEBOL PORTUGUÊS peço-vos que urgentemente envidem todos os esforços para que a mesma seja erradicada.

A vós compete mandar investigar e fazer aplicar as leis deste país.
 
A mim cidadão normal mas sem a responsabilidade que vos cabe, cabe aguardar que vós, meus representantes, cumpram o vosso magistério de acordo com a responsabilidade dos cargos para que foram eleitos ou nomeados.

Outra coisa não é de esperar.

ACABEM COM A BANDALHEIRA  e SALVEM O FUTEBOL PORTUGUÊS.



Pouca Vergonha



https://2.bp.blogspot.com/-RKbq8AQVKTM/WUE0gxVZmyI/AAAAAAAAEfI/3lPTIfdS8PQnHyTVCRbzpw39w1cc8ExhwCLcBGAs/s1600/ScreenShot011.jpg

Na sequência dos mails vindos a publico nos últimos dias, deixo aos leitores a transcrição do  Artigo 61º do Regulamento Disciplinar da Liga para que possa ser lido com a atenção que merece. Aconselho especial atenção ao seu número 3.
Aguardemos para ver até onde chega a Pouca Vergonha.

Saudações Leoninas

Vais ficar a rir ou vais lutar para que o Sporting vença?

Com a devida vénia e concordância absoluta transcrevo o artigo do Tu Vais Vencer.


A Hegemonia da Corrupção

Os últimos quatro anos tornaram o benfica numa espécie de campeão vitalício. Praticamente nem era preciso entrar em campo que o resultado já era mais que sabido. Seria uma vitória acontecesse o que acontecesse.

Hoje, ninguém tem dúvidas que o futebol português está podre. Mais, provavelmente nem haverá condições para começar a Liga 2017/18 tal é o clima de suspeição instalado. E ainda bem que se instalou. Porque algo aconteceu.

O verdadeiro choque é ninguém se chocar com isto. Toda a gente já sabia que algo não podia estar bem. Todas esta "hegemonia" não podia fazer sentido. Os árbitros não podiam errar sempre para o mesmo lado por acaso. Os jornais não podiam dizer todos o mesmo por acaso. Eles não podiam andar a repetir a mesma cantiga até à exaustão por acaso. Foram expostos emails que mostram os bastidores da hegemonia. E esses bastidores representam um bordel de troca de influências e favores com o intuíto de promover árbitros a internacionais (vantagem financeira sobre os que não o são) e, como não podia deixar de ser, fazer do benfica campeão.

Confesso que é com enorme satisfação que vejo a credibilidade do benfica ser destruida semana após semana. É bom ver que não sou o único maluquinho que vejo as coisas mais que evidentes. Quem não se enoja com isto não pode ser boa pessoa.

Acaba por ser entretido passar um serão em frente à televisão a ver alguém a desmascarar o actual sistema. Perante o que tem sido divulgado, o benfica vai ser castigado. É que nem podemos achar que será diferente. Mas se os Sportinguistas, e os adeptos dos outros clubes, não exigirem à Liga, à Federação, à Polícia Judiciária e ao Ministério Público que actuem será tudo mais complicado. Não fazendo nada, seremos cúmplices de toda esta situação.

Esta é a altura em que é dada a oportunidade dos Sportinguistas lutarem efectivamente pelo seu Clube. Cada vez que um lampião falar convosco, repitam até à exaustão que não passam de uns corruptos. Que sem as cartilhas não têm argumentos. Que sem os observadores a manipular não ganahvam NADA! Não fiquem calados. Não se mostrem fracos! Eles é que estão com as calças na mão e de rabo para o ar.

A hegemonia da corrupção continuará enquanto tu ficares quieto! Enquanto simplesmente estiveres sentado em frente à televisão a rir do "gordo ser entalado". Enquanto preferires assobiar os jogadores do Sporting do que empalar quem nos prejudica. Vais ficar a rir do gordo ou vais lutar para que o Sporting vença?






Saudações Leoninas

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Declarações em Off

À consideração dos Sportinguistas para que meditem.

Há cerca de um mês Bruno de Carvalho reuniu-se com vários jornalistas de vários orgãos de comunicação social.

Como confirma o chefe de redação Ricardo Quaresma em artigo de opinião no jornal da Travessa da Queimada de ontem: "A Bola,como muitos outros jornais, rádios e televisões, foi convidada para esse encontro, sob o compromisso de manter privado aquilo que lá ouvisse - como já tantas vezes aconteceu em Alvalade e em muitos outros clubes."

Já li vários artigos na blogosfera leonina acerca desta matéria. Nomeadamente:

Faz o que eu digo, não faças o que eu faço do Artista do Dia

Sacanices do zero06seis

Mais uma decepção, Presidente? Até quando?!... do Leoninamente

Bruno de Carvalho devia era agradecer ao "bufo" do Tu Vais Vencer

Em Off do AmorSporting

Através dessa leitura facilmente se consegue antever o maior, menor ou nulo efeito provocado pela insistente e aviltante propagandear do Alcarnidão Lampiónico, a famosa Cartilha.

O que é uma pena.

As sementes estão a germinar e já se começam a ver alguns a darem sinais de radicalização. Então, se lermos os comentários desses artigos facilmente se constata essa mesma tendência.

Podem ler-se as maiores alarvidades quase todas elas vindas de pessoas que a única coisa que leram foram frases soltas tiradas de 3 horas de conversas e transmitidas pelos do costume.


Os que se deram ao trabalho de ouvir a dita gravação, de uma forma geral, desvalorizam o assunto e, se acusam o Presidente, fazem-no com bonomia e alguma desresponsabilização.

Para além da evidente e grosseira falta de cumprimento do Código Deontológico do Jornalista, já bastante dissecada por alguns (para outros parece que este acto de gravar uma conversa em Off e a sua subsequente divulgação não tem nada de mal, que as únicas asneiras foram ditas e praticadas por Bruno de Carvalho, que o criminoso é ele), não quero deixar de aqui transcrever o Artigo 199 do Código Penal.

«Artigo 199.º - Gravações e fotografias ilícitas


       1 - Quem sem consentimento:
              a) Gravar palavras proferidas por outra pessoa e não destinadas ao público, mesmo que lhe sejam dirigidas; ou
              b) Utilizar ou permitir que se utilizem as gravações referidas na alínea anterior, mesmo que licitamente produzidas;

       é punido com pena de prisão até 1 ano ou com pena de multa até 240 dias.
       2 - Na mesma pena incorre quem, contra vontade:
              a) Fotografar ou filmar outra pessoa, mesmo em eventos em que tenha legitimamente participado; ou
              b) Utilizar ou permitir que se utilizem fotografias ou filmes referidos na alínea anterior, mesmo que licitamente obtidos.

       3 - É correspondentemente aplicável o disposto nos artigos 197.º e 198.º»


À consideração dos Sportinguistas para que meditem.

Saudações Leoninas




segunda-feira, 5 de junho de 2017

Miguel Maia - Regresso do Voleibol

Feliz regresso de e a ambos.

Que saudades de vos ver em nossa casa.






Saudações Leoninas

domingo, 4 de junho de 2017

Parabéns Cristiano Ronaldo

Parabéns por marcar dois golos?  SIM.


Parabéns por atingires os 105 golos na Liga dos campeões? SIM

Parabéns por mais uma vez afirmares a tua categoria? SIM

Mas, hoje, também por mostrares ao mundo o HOMEM que és dizendo a toda a gente que "Quem não se sente não é  filho de boa gente" e que tu és filho de boa gente.

Reparem bem na cara de parvo do artista que ficou de mão estendida quando o CR7 o mandou ir para a fila.