sábado, 12 de agosto de 2017

Um em Três

Nem o vídeo-árbitro funciona. Cada vez acredito mais que são vídeo-padres.

Desta vez, e foi sem recurso à nova tecnologia, só ao terceiro penalti a favor do Sporting, aos 84 minutos, é que o Sr.Bruno Lampião resolveu apontar para a respectiva marca de grande penalidade.

video

E o Sr Bruno Lampião não viu, ou não quis ver, os outros dois que o antecederam.

Mas, onde estava o vídeo-arbitro? Com certeza a rezar missa.

Aos 33 minutos




e aos 58 minutos


Saudações Leoninas

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Vídeo-árbitro e vídeo-padre


«Primeira jornada. Jogos dos três grandes. Videoárbitro sem necessidade de intervenção no jogo do Sporting. Muita intervenção no jogo do Porto e sempre com razão. Péssima decisão no jogo do Benfica com o Braga.

Queres ver que o VAR tem óculos encarnados?
Vamos por partes. No jogo do Sporting com o Desportivo das Aves não houve golos duvidosos. Foi tudo limpo e claro. Vitória por 2-0 dos leões sem discussão. O videoárbitro em descanso.
Jogo Porto-Estoril. Com o resultado em 0-0, Aboubakar marca um belo golo de calcanhar. Invalidado e bem pelo fiscal de linha. Estava adiantado. Não sei se o videoárbitro se pronunciou. Mas se o fez concordou. E bem.
Mais tarde, já com o resultado em 1-0, novo golo invalidado, desta vez a Jesus Corona. Bem, de novo, o fiscal de linha. O videoárbitro ou concordou ou ficou caladinho. Bem, outra vez.
Antes tinha havido um lance no interior da área do Porto, em que um jogador dos azuis e brancos chuta a bola, que bate involuntariamente no braço de Danilo. Não havia razão para penálti. Bem o fiscal de linha e o video-árbitro.
Finalmente, na sequência de um livre, Marcano marca o quarto golo dos portistas. O fiscal de linha do outro lado da bancada central invalida. Mal. O árbitro recorre ao videoárbitro. Bem. E o videoárbitro valida o golo. Muito bem. O árbitro sanciona igualmente o lance. Correctíssimo.
E finalmente o jogo Benfica-Braga. O Benfica ganhava por 2-1 já na segunda parte. Hassan, avançado do Braga, faz o golo do empate. Invalidado e bem pelo fiscal de linha (?) ou pelo videoárbitro. O egípcio estava adiantado. O Benfica faz depois o 3-1.
E pouco depois Ricardo Horta faz o 3-2. Invalidado pelo fiscal de linha (?) ou pelo videoárbitro. Não se sabe. Mas a decisão é péssima. Erradíssima. Do lado de cá, no lado direito da defesa do Benfica, Seferovic vem pachorrentamente a avançar, colocando em jogo Ricardo Horta. Curiosamente, só vi o lance em que aparece Seferovic no plano de uma televisão - nas outras, os realizadores optaram por um plano mais apertado, onde Seferovic já não se vê nos écrans – e assim, qualquer espectador que esteja a ver o jogo em casa, dirá sem hesitações que foi fora-de-jogo. Mas não foi.


Daí a pergunta: nos jogos em casa do Benfica, quem faz a realização? Quem disponibiliza as imagens ao videoárbitro? Quem as edita depois para as televisões? Como é que na TVI24 se via Seferovic e, por exemplo, na SIC, com o plano apertado, ele já não aparecia? Mistério! Queres ver que o videoárbitro também usa óculos encarnados?»
(Nicolau Santos, in Tribuna Expresso)
Nos jogos oficiais realizados esta época (incluindo Supertaça), os únicos onde houve situações mal ajuizadas foram aqueles em que um dos intervenientes foi o Sport Lisboa.
Casos da Supertaça

 Sport Lisboa - Braga


 Às perguntas colocadas por N.S. acrescento duas outras:

- Será que nuns jogos houve vídeo-árbrito e noutros houve vídeo-padre?

- Será  que é éticamente (no mínimo) correcto ser a benficatv a fornecer ao vídeo-árbrito a imagens do jogo?

Saudações Leoninas


quarta-feira, 9 de agosto de 2017

“Desmonta-Cartilhas”

Pedro Batista anunciou, na passada segunda feira na sua participação no programa "Revista de Imprensa" da SPORTING TV, ir inserir, nas suas idas ao programa, uma rubrica a que chamou «Desmonta-Cartilhas».

Vou tentar coleccioná-las e pô-las à disposição dos meus leitores. Aqui vai a primeira.


video

Saudações Leoninas

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Os Sportinguistas e a Fé Lampiã

Publiquei ontem um postal onde, mais uma vez, se ilustrava a A Difusão da fé no Estado Lampiâmico.

No que respeita ao vídeo do Mister do Café, muitos sportinguistas consideraram ser mais um produto do Call Center do E,L.

Penso que é muito mais do que isso.


Talvez devido à presença do Grande Manel no programa Play Off da SIC, ainda houve alguns sportinguistas a responder.



Já quanto ao programa Trio de Ataque da RTP3, nem a participação do Inácio no dito, fez com que algum sportinguista respondesse.

Da análise dos quadros podemos inferir algumas conclusões:

1- Que, de facto, o Call  Center deve ter tido uma noite de trabalho árduo

2- Mas, muito mais importante do que isso, e que é um facto novo, os sportinguistas demonstraram uma total falta de interesse e completo desprezo para com programas que têm sido veículos de propaganda e difusão da fé do Estado Lampiâmico

Isto é verdadeiramente encorajador. Parece que finalmente, os sportinguistas  decidiram não contribuir para a disseminação  do Alcarnidão e, antes pelo contrário, mostrar a esses acólitos que não pactuam com a doutrina lampiã.

Seria ainda interessante, conhecer-se o número de telespectadores que fizeram o tal telefonema de 60 cêntimos + IVA bem como o share desses programas em comparação com os da época passada
 .
 Saudações Leoninas


segunda-feira, 7 de agosto de 2017

A Difusão da fé no Estado Lampiâmico

Grande oratória dirigida aos fieis do Estado Lampiâmico e seus seguidores pelo seu líder espiritual a propósito do anúncio da criação de uma equipa de futebol feminino.

Reparem bem nesta pérola de Luis Saeed al-sahhaf Vieira

video

e nesta da célula de propaganda e comunicação do E.L.

video
 Retirado do Mister do Café


Saudações Leoninas

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

O Sonho alimenta a vida

Porque foi esta a formação que recebi desde o berço, porque a mim, que sou Sporting Clube de Portugal, me toca de forma entusiasmante e porque representa o meu ardente anseio de que possamos no fim da época que agora começa estar no Marquês a festejar a Glória alcançada.
A festejar mas de cabeça bem erguida, conscientes de que foi alcançada com esforço, dedicação e devoção mas também, como diz o autor,com «honradez, respeito e integridade».

Com a devida vénia e consideração, transcrevo o postal do Pedro Azevedo  no És a nossa Fé
 
Ética - O Sucesso
Pedro Azevedo
 
Na antecâmara do início das competições profissionais em Portugal e a propósito do clima tenso que se vive no nosso futebol, importa reflectir no seguinte: sucesso é muito mais do que simplesmente vencer, é também a forma como o procuramos. A forma como ESCOLHEMOS procurar o sucesso, define-nos.
O "Wunderteam" austríaco de Mathias Sindelar, dos anos 30, a Hungria, de Kocsis, Hidegkuti e Puskas, da década de 50, a Holanda, de Crujff, Rep e Neeskens, de 74, ou o Brasil, de Zico, Sócrates e Falcão, de 82, nada ganharam mas entraram no coração das pessoas.
Racionalmente, olhando para as estatísticas, essas equipas não foram campeãs, mas granjearam o amor de quem as viu, ouviu ou leu, pela forma como procuravam vencer, com respeito pelos espectadores, oferecendo-lhes um belo espectáculo, sempre com "fair-play". Alguns dirão que eram românticos, que nada ganharam, como se ganhar fosse a única coisa importante na vida. E o que deram a todos os que gostam de um jogo bem pensado e bem jogado, os adeptos que trouxeram para o desporto-Rei? Claro que quem vence escreve a história a números, mas futebol não é matemática, muito menos estatística, é alma, é coração, é emoção e, por isso, escolhamos nós, sportinguistas, a forma como queremos ganhar e não nos afastemos NUNCA desse caminho. A cultura desta modalidade está totalmente inquinada, mas quem entra (ou entrar) por outros caminhos pode conseguir alienar as "massas" durante algum tempo, mas bem dentro de si sentirá o vazio profundo.
Vem aí uma nova época e com ela uma nova Era, a Era do Vídeo-Árbitro - que adicionará transparência ao jogo - e, espera-se, a Era da uniformidade disciplinar, da publicação dos relatórios tanto dos árbitros como dos delegados da Liga.
Procuremos então dar tudo dentro de nós, com esforço, dedicação e devoção para conseguirmos vencer nos nossos termos: com honradez, respeito e integridade. E assim, atingirmos a glória e provarmos ao mundo a veracidade da repetida afirmação de que somos um clube diferente.
Quando uma equipa fica para a história com o epíteto de 5 violinos, não é só porque ganhou muitos títulos. Afinal, os "Fab 5" só jogaram 3 anos juntos, embora aproveitando para arrecadar 3 campeonatos nacionais. O que criou a lenda foi a música que saía daqueles jogadores, o perfume do seu futebol, a afinação daquela máquina de jogar à bola. O braço partido com que Azevedo, mítico guarda-redes, regressa a campo (na época não eram permitidas substituições), tudo defende e permite-nos vencer fora o Benfica; ou quando Peyroteo, em 48, última jornada do campeonato, o Sporting a precisar de vencer por 3 golos no campo do rival - campeonato que ficou conhecido como o do pirolito - e o melhor ponta-de-lança de sempre a marcar os 4 golos da vitória (4-1), depois de não ter dormido de noite, cheio de febre. Isto sim, é o Sporting!
Não queremos vitórias a qualquer preço. Não queremos cartilhas, nem episódios de violência. O contrário é que nos deveria fazer corar de vergonha e deslustraria o nosso ADN centenário feito de vitórias assentes nas nossas escolhas.
VIVA o SPORTING e viva o futebol naquilo que tem de mais puro, a bola, a relva e as bancadas cheias, e de mais belo, os jogadores! 

O Sonho alimenta esta vida ansiosa por uma vitória destas.

Saudações Leoninas

Vocês sabem do que estou a falar

Seria bom que muita gente que se diz do Sporting e outros, de quem não tenho duvidas que são mesmo sportinguistas, parassem de vez em quando e olhassem para si próprios e vissem bem qual é o seu CONCEITO de vida.

Para todos deixo esta pérola.

Conceito
Alfredo Marceneiro


Quando eles não valem nada
Não se ganha em discutir
Não é bom servir de escada
Para qualquer asno subir

Há gente que só diz mal
Para se impor, para ser notada
Quem discute menos vale
Quando eles não valem nada

E quem pouco valor tem
Só se vinga em deprimir
O desprezo chega bem
Não se ganha em discutir

Quem maldiz por ser ruím
Nunca vence a caminhada
A nulidades assim
Não é bom servir de escada

Quem vence de fronte erguida
Não se dispõe a servir
Como ponto de partida
Para qualquer asno subir


video
Saudações Leoninas para todos