sexta-feira, 9 de março de 2018

EU SOU UM DESPORTISTA. E TU O QUE ÉS?

 Nas minhas deambulações pela net descobri esta pérola que transcrevo para os meus amigos SPORTINGUISTAS e para outros que só o são porque são sócios ou simpatizantes do Sporting Club de Portugal.


Quinta-feira, 01.02.18

Eu sou um desportista. E tu que és?

Desportista e batoteiro.jpg
Santana-Maia Leonardo

Um país sem cultura desportiva é um país de batoteiros e permeável a todo o tipo de corrupção.

A competição pressupõe que cada competidor dê o máximo de si pela vitória (independemente de poder vencê-la ou não), que haja igualdade de armas e que os árbitros (lato sensu) sejam imparciais e independentes. Se algum destes ingredientes faltar não existe verdadeira competição.

Tal como a maioria dos portugueses, a fazer fé nos comentários, Pablo Escobar, um dos maiores narcotraficantes, gostava muito de futebol e de ganhar. Segundo o filho, nunca perdeu um único jogo em toda a sua vida. Sendo certo que era sempre ele o árbitro dos jogos em que participava. Além disso, tinha a faculdade de, durante o jogo, trocar de jogadores com a equipa adversária, escolhendo os melhores para a sua equipa, e os jogos só terminavam quando a sua equipa estivesse a ganhar. Mas estes eram pequenos pormenores sem a mínima importância porque o importante mesmo era ganhar.

Resumindo: eram jogos parecidos com os do campeonato português quando intervém a equipa do Chefe. Como se pode constatar pelos comentários, a equipa de Pablo Escobar faria a delícia dos portugueses e essa sim era verdadeiramente gloriosa. Nunca perdeu um único jogo. Afinal o importante mesmo é ganhar. E quem não pensa como Pablo Escobar, como é o meu caso, é um lírico.

Eu também sou um lírico #FeitodeSporting

Saudações Leoninas

Sem comentários:

Publicar um comentário